Nascimento | Brasília

BOAS VINDAS, PEDRO!

Um casal baiano apaixonado: Lorena e Diego. Um sonho de ter um bebê: Pedro.

Conheci Lorena há alguns meses, quando fazíamos aula de hidroginástica juntas. Conversando com ela, relatei o meu desejo em registrar um parto.

Eu, mãe de três, já havia estado nos bastidores de um centro cirúrgico por três vezes, como paciente. Desta vez gostaria de estar retratando os preparativos, as emoções e a chegada de uma vida.

Dois dias antes do Pedro chegar combinamos tudo. Ao chegar no hospital, para minha surpresa, como o parto precisou ser antecipado, não foi possível que os familiares estivessem presentes e estaríamos somente eles e eu. U-A-U. Quanta responsabilidade. A única pessoa a participar e dar suporte naquele momento, aos dois, era eu.

Participar da tensão paterna do que estava por vir, estar atenta aos olhares maternos da mãe que procurava saber o que estava acontecendo com ela e com o bebê, segurar as lágrimas ao presenciar o milagre da vida ali, aos meus olhos... Não encontro palavras pra descrever a emoção do que é registrar uma vidinha nascendo. É indescritível.

Logo que chegamos a maternidade, fomos direto para o corredor do centro cirúrgico. Mamãe Lorena estava atenta a todos os procedimentos feitos; papai Diego, ansioso por estar na sala de cirurgia e, ao entrar, não queria desgrudar do pequeno e calmo Pedro, ao mesmo tempo queria dar suporte para a mamãe, cuidada pela equipe médica.

Pedro? Chegou de mansinho, pesando 3.280Kg, sem fazer muito alarde, chorando pouquinho, parecendo que já sabia que estava tudo ok e que aquele era o seu momento de olhar nos olhos de sua família.

Participar da cumplicidade deste casal no cuidado um com o outro, presenciar o amor dos dois explodindo pela expectativa de um filho constituir uma família e poder somar neste momento, já me deixa realizada.

Ao final de tudo, ouço do pai que eu ter estado lá fotografando foi muito bom, mas que a minha presença em dar apoio a eles neste momento tão único, foi o mais importante. Ei, isso NÃO tem preço! 

Isso traduz o meu trabalho. Não se trata só de apertar botões com gente sorrindo sem motivos. É registrar sentimentos independente da situação, sendo ela esperada ou não. É poder ser ouvinte, ajudar e participar de momentos singulares.

Boas vindas, Pedro! Foi intenso perceber como você já era amado antes de estar nos braços de seus pais. Que vocês possam construir e escrever uma história linda, a cada dia. Com amor, sabedoria e ensinamentos e aprendizados entre vocês 3.



27/FEV/2017
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Foto de BOAS VINDAS, PEDRO!
Ir para o topo